terça-feira, 9 de abril de 2013

Futsal: Crónica do Belenenses - Vila Verde

Postado Por: with Sem Comentarios
A equipa de futsal do Belenenses foi derrotada por 4-6 pela formação do SC Vila Verde, actual 5º classificado da competição, em jogo da 21ª jornada do Campeonato Nacional da II Divisão – Série B, disputado no Pavilhão Acácio Rosa, num encontro emotivo, bastante disputado e perante uma agradável moldura humana.

Num encontro muito importante para as duas equipas, numa fase da competição em que cada vitória vale ouro, a equipa do Belenenses terá realizado uma das melhores exibições da época, criando e desperdiçando dezenas de oportunidades de golo, incluindo cinco bolas ao poste, uma grande penalidade desperdiçada assim como dois livres de 10 metros, encontrando pela frente uma equipa adulta, com um guarda-redes muito inspirado e bastante letal nas saídas para o contra-ataque, origem de todos os seus golos.

A primeira parte do encontro teve sentido único, com o Belenenses a desperdiçar ocasiões de golo desde o primeiro minuto do jogo, quando Canina falhou uma emenda fácil ao segundo poste após assistência de Bruno Pinto.

Pouco depois, aos 3 minutos de jogo, foi a vez de Zé Daniel desperdiçar mais um lance de golo feito, após uma excelente jogada colectiva da nossa equipa, que apareceu neste encontro com mais qualidade de jogo, com mais certeza no passe e com mais acutilância no ataque.

O mesmo Zé Daniel possibilitou ao guarda-redes adversário uma magnífica intervenção, evitando mais um golo feito, estavam decorridos 5 minutos.

Aos 8 minutos de jogo surgiu o primeiro remate do Belenenses ao poste, por intermédio de Canina, respondendo com um remate de primeira a um passe longo de um companheiro de equipa.

Na primeira vez que a formação adversária teve oportunidade de sair para uma transição rápida de ataque, não desperdiçou a ocasião inaugurando o marcador, estavam decorridos 8 minutos de jogo. O Belenenses reagiu bem, e no minuto seguinte beneficiou de uma grande penalidade, a penalizar uma mão na bola de um adversário na sua área. Chamado a converter Tiago Carvalho falhou, permitindo a defesa ao guarda-redes adversário. Com um domínio de jogo absoluto, a nossa equipa apenas conseguiu chegar ao empate aos 12 minutos, quando Bruno Pinto recuperou uma bola junto da área do adversário e assistiu Cautela para um remate que ainda bateu nos dois postes antes de entrar na baliza. Pouco depois, aos 13 minutos, Bruno Martins, na sequência de um contra-ataque surgiu isolado e rematou forte para mais uma tremenda intervenção do guarda-redes contrário.

Aos 14 minutos, a formação do Vila Verde averbou a quinta falta, tendo no minuto seguinte cometido a sexta falta, com o Belenenses a beneficiar do respectivo livre de 10 metros. Chamado a converter, Bruno Pinto não conseguiu marcar, permitindo mais uma defesa ao guarda-redes contrário, em noite totalmente inspirada.

A primeira parte terminaria como começou, com o Belenenses a desperdiçar mais ocasiões de golo, primeiro por intermédio de Bruno Pinto, na conclusão de um contra-ataque 3x2, rematando para defesa do guarda-redes contrário, e pouco depois, já no derradeiro minuto, com Zé Daniel a rematar violentamente contra o poste da baliza adversária.

O empate a um golo ao intervalo era bastante penalizador para a nossa equipa, que realizou uma primeira parte fantástica, criando inúmeras ocasiões de golo, pecando apenas na finalização, encontrando pela frente um guarda-redes em noite sim.

No regresso para a segunda parte, logo na jogada inicial, o Belenenses esteve mais uma vez perto do golo, com a equipa adversária a recuperar a bola e a iniciar um contra-ataque 3x1 que terminou com uma emenda fácil para o segundo golo da formação do Vila Verde.

Uma vez mais, o Belenenses encontrava-se em desvantagem no marcador e reagiu bem à situação, com Drula, aos 22 minutos, a estar perto do golo, permitindo mais uma bela intervenção ao guarda-redes contrário, tendo, ainda no mesmo minuto, estado novamente perto do golo, após uma triangulação com Bruno Pinto, concluída com uma tentativa de chapéu que saiu poucos centímetros por cima da baliza.

Cada vez mais a nossa equipa arriscava no ataque, procurando chegar ao golo, abrindo frechas na retaguarda, que a formação do Vila Verde, bastante adulta a aproveitar essas situações, não desperdiçaria, fazendo o 1-3 e o 1-4 no espaço de poucos segundos, estavam decorridos 24 minutos. Duas perdas de bola em situações que permitiram contra-ataques em superioridade numérica a uma equipa letal na concretização desses lances.

O jogo parecia perdido, mas no minuto seguinte, o Belenenses reduziu para 2-4, por intermédio de Leandro, no único lance do encontro em que o guarda-redes adversário não esteve bem.

O Belenenses continuava a pressionar, a procurar o golo de todas as formas, perante uma equipa a jogar cada vez mais fechada, procurando um erro para sair no contra-ataque, tendo Leandro, aos 29 minutos, falhado mais um golo certo, numa emenda ao segundo poste.

Adivinhava-se o golo do Belenenses a qualquer momento, mas seria, uma vez mais, a formação do Vila Verde a aumentar para 2-5, aos 30 minutos, na sequência de mais um contra-ataque 2x1, após mais uma perda de bola da nossa equipa. Tremenda eficácia do nosso adversário nestes lances.

A perder por 2-5, e depois de mais um lance de golo criado e não concretizado por Bruno Martins, o técnico Carlos Teixeira apostou no 5x4 colocando Tiago Carvalho como guarda-redes avançado, estavam decorridos 32 minutos.

Logo no primeiro lance a jogar no 5x4, o Belenenses desperdiçou mais uma ocasião soberana, com Bruno Martins a falhar uma emenda fácil ao segundo poste, sem ninguém a atrapalhar.

O festival de golos desperdiçado por parte do Belenenses continuava e no minuto 34 assistimos a mais um remate ao poste, desta vez por intermédio de Bruno Pinto, e pouco depois, a mais uma falha numa emenda fácil ao segundo poste, desta vez por Zé Daniel.

O minuto 35 não foi diferente, e depois de mais uma bela defesa do guarda-redes adversário, a evitar mais um golo feito, foi a vez de Drula finalmente quebrar o enguiço, reduzindo para 3-5, com um remate colocado, fazendo acreditar os muitos adeptos presentes no Acácio Rosa.

No entanto, a sorte na concretização não queria, definitivamente, nada com o Belenenses, e Bruno Pinto, aos 36 minutos, atirou mais uma vez ao poste da baliza contrária, na marcação de um livre directo, com a formação adversária a atingir a quinta falta.

Uma vez mais, contra a corrente do jogo, a formação do Vila Verde beneficiou de mais uma perda de bola, para permitir um contra-ataque letal, que resultou no 3-6 no marcador. Estavam decorridos 37 minutos.

No lance seguinte, a nossa equipa reduziu para 4-6, por intermédio de Zé Daniel, finalmente aproveitando uma situação de finalização fácil no 5x4.

Com dois minutos por jogar, o jogo partiu-se por completo, com o Belenenses a cometer em poucos segundos a quinta e a sexta falta, levando o adversário para a marcação de um livre de 10 metros, que Vando defendeu com mestria.

Pouco depois, seria a vez de Drula não acertar na finalização de um contra-ataque 2x1, num lance que poderia ter colocado a nossa equipa novamente em jogo, tendo ainda o Belenenses beneficiado de mais um livre de 10 metros, que Bruno Pinto, uma vez mais, desperdiçaria, permitindo mais uma intervenção providencial ao guarda-redes adversário.

O jogo terminaria assim, com uma inesperada derrota caseira, por 4-6, num encontro em que a nossa equipa realizou uma das melhores exibições da época, desperdiçando ocasiões de golo que davam para vencer vários jogos, num jogo em que não podemos retirar mérito ao adversário, pois esta equipa do SC Vila Verde, para além da fantástica exibição do seu guarda-redes, esteve ainda muito letal no contra-ataque, actuando sempre de forma muito concentrada, fazendo da velocidade das suas transições ofensivas uma arma temível.

A qualidade da nossa exibição foi comprovada pela forma como os nossos adeptos presentes na bancada aplaudiram a equipa no final do encontro, reconhecendo a infelicidade da equipa na concretização e a superioridade da nossa equipa no encontro.

Com esta derrota, o Belenenses mantém a liderança isolada, mas compromete a vantagem pontual que detinha perante os adversários mais directos, não podendo desperdiçar mais pontos nos jogos que faltam até final do campeonato, de forma a não comprometer os nossos objectivos, tendo já, na próxima jornada, uma difícil deslocação ao recinto do AM Portela, onde apenas a vitória nos interessa.

Belenenses: Roger (Gr); Zé Daniel (1 Golo), Canina, Drula (1) e Bruno Pinto.
Jogaram ainda: Vando (Gr); Cautela (1), Tiago Carvalho, Bruno Martins, Leandro (1) e Osvaldo. 

Resultado Final:
Belenenses 4 - 6 Vila Verde
Achei o texto acima:
← Mensagem mais recente Mensagem antiga → Página inicial

0 Comentário/s:

Enviar um comentário