quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Futsal: Comentários ao Póvoa - Belenenses/ElPozo

Postado Por: with Sem Comentarios
No final do jogo que resultou num empate a um golo entre Póvoa Futsal e o Belenenses/ElPozo, relativo à 7ª jornada do Campeonato Nacional da I Divisão, recolhemos as declarações, como habitualmente, do técnico Carlos Teixeira, que nos falou sobre o jogo e traçou desde já uma antevisão da próxima jornada.

Um empate num jogo complicado, perante um adversário muito fechado. Que comentário faz em relação ao jogo?
Foi um jogo muito difícil, diante de uma equipa que joga num bloco baixo, que faz da agressividade defensiva, do jogo directo e das transições rápidas os seus pontos fortes. Nós assumimos as despesas do encontro, tentámos ser pacientes na nossa posse de bola e ter critério nas acções ofensivas. Depois do golo sofrido e principalmente na segunda parte, intensificámos a nossa pressão e fomos em busca do empate. Conseguimos o empate e na parte final do jogo podíamos, merecíamos e deveríamos ter vencido, fica o ponto conquistado e a entrega e atitude dos jogadores.

Mantivemos o 5º lugar na classificação. O empate traduz-se num ponto conquistado ou em dois pontos perdidos?
É uma análise para ser feita mais lá para a frente. Jogámos em casa de um adversário directo, de uma equipa com os mesmos objectivos do que nós, e este empate pode traduzir no final do campeonato uma vantagem no confronto directo entre as duas equipas. Por enquanto, e nesta altura, representa isso mesmo, mais um ponto conquistado.

Mais uma vez, a equipa não entrou bem no jogo, muito lenta e com pouca movimentação sem bola, só melhorando na segunda parte...
Não concordo com essa análise. Entrámos bem com o Cascais, com o Vila Verde também, e até mesmo com o SC Braga/AAUM, antes da hecatombe, estávamos bem. Neste jogo e até ao golo do adversário, na primeira vez que chegaram à nossa baliza, estávamos a dominar o jogo, depois do golo passámos por alguns minutos de algum descontrolo emocional, mas quando se joga contra equipas muito posicionais é natural que haja menos espaço para jogar e que aqui ou ali se note uma menor intensidade de movimentos.

Apesar de alguma justiça no resultado, não deixa de haver um amargo de boca pelo lance do contra-ataque 3x1 não concretizado a quatro segundos do fim...
São lances que podem decidir um jogo. Infelizmente não fomos capazes de concretizar. O amargo de boca fica sempre, pois embora aceite o resultado como justo, fomos a equipa que mais procurou a vitória durante o jogo.

Agora vamos iniciar a semana de preparação do jogo com o Sporting. Que expectativas existem para esse jogo?
Vamos jogar contra um crónico candidato ao título, uma das mais fortes equipas do nosso campeonato, recheada de jogadores de inegável qualidade, quase todos internacionais, e tentaremos minimizar os seus pontos fortes. Nós reconhecemos a qualidade do adversário e o seu favoritismo para este jogo, mas tentaremos manter a nossa identidade. Vamos encarar o jogo dentro da nossa matriz habitual, não nos desviando das nossas ideias e querendo ter uma palavra a dizer em relação aos pontos em disputa.

Esperas ver um Pavilhão Acácio Rosa com muito público? Que apelo fazes aos nossos adeptos?
Sabemos da enorme diferença entre as realidades das duas equipas. Mas somos ambiciosos e queremos sempre mais. Sabemos também que estaremos sempre mais perto da superação com as bancadas do Pavilhão Acácio Rosa cheias, a puxarem pela nossa equipa. Dessa forma, fica o apelo para que os nossos adeptos compareçam em grande número, que nos ajudem durante o jogo, que compreendam a diferença de realidades das duas equipas mas que saibam que será menos difícil se tivermos um forte apoio dos nossos adeptos. Juntos somos mais fortes. Venham apoiar a nossa equipa.
Achei o texto acima:
← Mensagem mais recente Mensagem antiga → Página inicial

0 Comentário/s:

Enviar um comentário