segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Futsal: Formação: Entrevista com Ivo Magina

Postado Por: with Sem Comentarios
Prosseguimos com o ciclo de entrevistas que temos vindo a realizar no âmbito da formação, esta semana com o Ivo Magina.

Ivo Magina. Um apelido famoso aqui no Restelo.
Sim, é com orgulho que sigo as pisadas do meu irmão David num clube como o Belenenses. Sei que ele foi um atleta importante nos escalões de formação. Também foi Sénior aqui. Ainda hoje é recordado por bons motivos e isso é muito positivo.

Há quem se lembre de ti de calções, um menino. Nessa altura esperavas ser nosso jogador?
Na altura nem imaginava que isso podia vir a acontecer, tudo o que via era sonho por realizar. Claro que sonhava com isso, mas era ainda muito novo. Adorava andar por aqui aos chutos na bola. Anos mais tarde veio a acontecer. E ainda bem.

Quando chegaste à idade de iniciado nós ainda não tínhamos esse escalão e iniciaste noutro Clube e mais tarde saíste. Como surgiu a hipótese Belenenses?
Falei com um amigo próximo que era jogador Júnior (Bruno Pinto) e foi a partir dai que tudo aconteceu. Foi uma decisão que me deixou muito feliz.

Chegaste a ser um adversário de respeito em juvenil.
Nesse tempo respeitava a camisola que vestia e aproveito para dizer que o fiz também com muita honra, mas nunca defrontei o Belenenses com maldade porque tinha uma grande ligação com as pessoas do Clube Toda a minha família adora o Belenenses e eu não sou diferente. Era uma sensação estranha, mas é óbvio que queria sempre ganhar. Como quero hoje.

O que se pensa sobre o Belenenses e sobre o seu futsal quando se joga num clube rival?
Naquele tempo víamos o Belenenses como o rival directo porque era quase o único que nos dava luta pelo titulo distrital. Ganhar-lhe era sempre uma grande vitória e era o sentir que tudo ficava mais fácil. Daí a rivalidade.

Agora do lado de cá, sentes que evoluíste?
Sim, desde que aqui estou parece que tive uma segunda vida. O meu jogo melhorou e sei que para isso contei (e continuo a contar, pois a época ainda vai longe de estar terminada) com a ajuda dos técnicos que nos orientam.

Tornaste-te um Pivot (risos)...
Nunca tinha jogado nesta posição até me dizerem que era aquela em que mais poderia ser útil. Mas sim, é a posição que me dá mais tranquilidade em campo.

Sentes-te útil?
Sim, mas sinto também que ainda tenho muito para aprender sobre como ser um grande Pivot.

Para já, a ultima parte da época passada e o começo desta tem revelado essa utilidade. Mas nunca foste um grande goleador.
Nunca fui muito goleador mas este ano quero atingir objectivos que nunca atingi.

E quais são?
Tentar marcar o maior número de golos possível para assim dar o meu contributo à equipa, para que vença sempre até ao fim do Campeonato.

Este ano nota-se algo diferente nesta vossa equipa. Sabes explicar o quê?
Nota-se bem que uma é equipa com uma garra enorme. E a vontade de ser campeã é enorme também. Falamos entre nós e pensamos que um Clube desta dimensão e com um tão grande trabalho no futsal já merece um titulo. Nacional, se possível.

É esse o objectivo?
Sim, é. É o passo que falta. Chegou a hora de algo mudar.

O que pensas que falhou na época passada?
Mais atitude contra as equipas teoricamente mais fracas e também assumirmos a nossa equipa como a melhor equipa de Portugal. Quando não nos assumimos dificilmente seremos candidatos ao que quer que seja.

Eram muitos jogadores de 1º ano. Este ano a equipa está mais madura. Onde se nota isso?
Nota-se na mentalidade e na qualidade de jogo que neste momento estamos a praticar. Principalmente nisso. Mas fisicamente também estamos muito fortes.

Achas que chega para serem os melhores?
Até agora tem chegado mas teremos que fazer com que chegue em todos os jogos , e isso só acontece quando mostramos todo o nosso valor. Temos que encarar todos os jogos com o mesmo propósito: ganhar!

Como já vem sendo um habito a equipa integra jogadores vindos dos juvenis do Clube. Como é feita a integração?
A integração é feita da melhor forma possível. Para nós não há jogadores de 1º ou 2º ano. Somos todos Juniores e, acima de tudo, damo-nos como uma família. Há, inclusive, jogadores mais novos, mas que têm tanta voz no grupo como os mais antigos. As famílias são assim.

Isso é perceptível. Vê-se muito bem a alegria em estarem juntos, a brincadeira constante, a cumplicidade. Achas que é importante?
Muito importante. Diria que para se ter sucesso isso é imprescindível porque é diferente vermos um colega como um simples colega do que ver-mos como um amigo.

Pelo que sei isso é fomentado por todos: técnicos, dirigentes, jogadores.
Não tenho muita explicação para isso. É uma união fora do normal, não há explicação. Gostamos uns dos outros e pronto. Também não existe explicação para amarmos a nossa família. É um pouco isso.

Porque está na actualidade, que pensas da Selecção Distrital Sub-20?
Penso que é uma excelente forma de motivar os jogadores de formação. E como também já percebi que será a forma de pertencer á Selecção Nacional Sub-21, torna-se ainda mais motivante. Acho que fazia falta ao futsal mais selecções, de mais escalões.

É um dos teus objectivos?
Quero lá chegar, com trabalho e dedicação. Mas preocupam-me mais os objectivos do Clube. Mas se entenderem que eu mereço ser convocado, estarei também de corpo e alma.

Achas que já poderias ter ido às recentes convocatórias?
Apenas acho é que tenho de trabalhar mais para lá chegar.

Já falaste nos objectivos da equipa, desta época. E depois, o que fazer quando chegar a Sénior?
Não penso muitos nos seniores. Ainda sou Júnior e penso exclusivamente nos Juniores. Depois o que tiver de acontecer, acontece.

Não te incomoda o facto de o Belenenses estar na 2ª divisão?
Claro que incomoda. Não só como atleta, mas principalmente como adepto. Acho inacreditável como se deixou o Clube cair nesta situação. E acho também que imprudências deste tipo nunca mais poderão acontecer. Mas o que me incomoda mais é a forma como se voltam as costas ao Belenenses. A facilidade com que isso acontece por parte de quem tem muito a agradecer ao Clube. Mas se calhar sou eu que estou errado. Não sou Belenenses de coração, mas tenho o Belenenses no coração e, na minha casa, sempre me ensinaram a respeitar o Belenenses. E também a respeitar quem me faz bem.

Sabes colocar-te na pele do adepto?
Não sei se sei. Sei é que espero que nos apoiem sempre e nos acarinhem como até aqui. Trabalhamos muito e respeitamos muito o Clube por isso acho que merecemos esse carinho. Oxalá possa ser um ano muito feliz.

Eis alguns significados para o Ivo:
Colega = Amizade, Treinador = Ajudante, Bola = Um amor, Cruz = Fé, Azul = Céu, Belenenses = Família e Futsal = Estilo de vida.
Achei o texto acima:
← Mensagem mais recente Mensagem antiga → Página inicial

0 Comentário/s:

Enviar um comentário