segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Segunda Liga: Belenenses 2-1 Porto B

Postado Por: with Sem Comentarios
É costume considerar, em futebol, que todos os campeões têm, a acompanhar o seu caminho para a glória, a estrelinha da sorte.

Encarando, naturalmente, a hipótese do Belenenses se sagrar campeão esta época, os azuis do Restelo tiveram, no avançado Tiago Caeiro, o portador da tocha que iluminou o caminho para a vitória.

Numa partida em que os donos da casa foram dominados em toda a primeira parte e em grande parte da etapa complementar, a ascendência dos visitantes, o Porto B, começou a dar frutos logo aos 7 minutos de jogo, quando o costa-marfinense Michael Seri colocou os portistas em vantagem. Anulando a capacidade criativa do meio campo do Belenenses e limitando a progressão dos seus extremos, os Dragões controlaram sempre o rumo dos acontecimentos e pareceram sempre confortáveis com a posse de bola.

Sempre perigosos no ataque, os portistas só não construíram uma vitória robusta porque na baliza do Belenenses esteve um senhor chamado Matt Jones que defendeu tudo o que havia para defender. Mantendo a sua equipa em posição de discutir o resultado e com possibilidades de conseguir, pelo menos, o empate, o guardião britânico foi alterando, aos poucos, a perspectiva do jogo. O seu treinador percebeu isso e pela sua mente deve ter passado, com certeza, outro chavão do futebol, aquele que diz que quem não marca, arrisca-se a sofrer.

Perante a eminência da primeira derrota em 18 jornadas, Mitchell Van der Gaag arriscou e que petisco que lhe saiu. A partir sensivelmente da hora de jogo, e de dez em dez minutos, fez as suas alterações ao onze inicial, mas seria a última delas que iria fazer a diferença. O jogo chegava ao minuto 80 quando o Belenenses ganhou um livre no meio campo adversário. Tiago Silva cobrou e Tiago Caeiro correspondeu da melhor forma, nivelando o marcador, 1-1.

Galvanizada, a turma do Restelo, e com os Dragões a perderem fôlego, seria de novo Tiago Caeiro, que esteve cerca de dez minutos em campo, a encontrar o caminho para a reviravolta, minuto 90+2. Apareceu desmarcado ao segundo poste e finalizou, bisando na partida e tornando-se no herói do dia no Restelo.

Os líderes conseguiram assim manter a distância para os seus (se é que se pode chamar) perseguidores, alcançando uns absurdos 17 pontos de vantagem para o segundo classificado da 2ª Liga, o Sporting B.
Achei o texto acima:
← Mensagem mais recente Mensagem antiga → Página inicial

0 Comentário/s:

Enviar um comentário