quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Futsal: Juvenis regressam às Vitórias

Postado Por: with Sem Comentarios
Realizou-se no Pavilhão da Escola Secundária da Portela o jogo da 16ª Jornada da Divisão de Honra de Juvenis da A.F. de Lisboa no qual a nossa equipa conseguiu uma difícil e importante vitória frente ao conjunto da A.M. da Portela por 3-4.

O jogo começou com o golo da Portela logo na primeira jogada do jogo, após dois cortes mal executados por Célio Monteiro e Ruben Sousa.

O golo madrugador não fez a equipa estremecer e 5 minutos depois Erickson Djaguité igualou a partida com uma recarga após remate efetuado por Pedro Santos. Bem o jogador a aparecer no segundo poste e a acreditar na conclusão do lance.

Seria este o tónico para uma primeira parte de bom nível com vários momentos de bom futsal colectivo e aprimorado com algumas iniciativas individuais. A primeira parte foi inteiramente controlada pela nossa equipa o que se pode confirmar pelos apenas dois remates efectuados pelo adversário.

A nossa formação fez poucos remates, sendo bastante pragmática no jogo. Tivemos inúmeras oportunidades de finalização com bolas colocadas ao segundo poste para apenas encostar, mas algumas vezes por desacerto e outras por intervenções do guarda redes apenas se conseguiu materializar em golo, uma única oportunidade por intermédio de Felipe Lopes aos 29 minutos.

No entanto de referir que na jogada anterior a Portela beneficiou de uma grande penalidade cometida por Erickson defendida por Ruben Sousa com a bola ainda a bater no poste.

Mais do que justo, pecava por escasso o resultado ao intervalo.

A segunda parte e apesar de avisados para uma maior intensidade do adversário permitimos a igualdade no marcador de livre com a barreira a deixar completamente desprotegido o nosso guardião.

Aos 33 minutos surgiu a igualdade na partida que se avizinhava numa segunda parte de maior agressividade.

Com o resultado em 2-2 o mesmo em nada interessava a nossa formação que apenas pretendia a vitória. Assim, partimos à procura do golo o que se pode comprovar pelos 15 remates efectuados na segunda metade da partida.

Ora como já diz o ditado, quem não marca sofre, foi isso que aconteceu. Com a nossa equipa balanceada para o ataque, uma perda de bola na zona defensiva e com um remate feliz, tendo a bola tabelado ainda em Miguel Lemos a equipa do Portela fez a reviravolta no marcador aos 45 minutos.

Tempo de ajuste e organização para atacarmos a partida mais com a cabeça do que o coração. Com algumas mexidas e ajustes tanto tacticamente como psicologicamente fizemos a igualdade apenas 5 minutos depois por Davide Oliveira num remate forte e colocado mas com inteiras culpas para o guardião adversário.

Com 10 minutos no relógio para jogar a equipa do Belenenses tinha apenas uma ideia. Ganhar. Podia o golo ter acontecido mais cedo por Luis Desidério aquando de um livre directo o nosso sub-capitão enviou a bola com estrondo à barra.

Não chegou nesse lance, chegou na jogada seguinte. Bela iniciativa de Daniel Guimarães que não desistiu do lance junto à linha lateral e colocou a bola na zona de finalização onde apareceu Luis Desidério a marcar o golo que viria a ser o da vitória.

No seguimento do golo um jogador da Portela acabou por receber ordem de expulsão por protestar com o árbitro indicando que a bola teria transposto a linha lateral. Com apenas dois minutos por jogar e com a equipa com um elemento a mais, o jogo foi controlado até fim.

Nota negativa para o sucedido no fim do jogo, para o comportamento de alguns adeptos adversários que invadiram o terreno de jogo para tirar satisfações do árbitro e quiçá aos nossos jogadores, tendo inclusive sido expulso o treinador adjunto da Portela por injúrias e tentativa de vias de facto com o árbitro, obrigando inclusivamente a policia a intervir. Com o árbitro a ser obrigado a sair sob escolta policial.

A equipa do Belenenses acabou por sair toda junta acompanhada por perto da Policia mas sem qualquer problema a registar. De salientar a boa conduta do treinador do Portela que tentou sempre acalmar os ânimos e manteve uma bonita atitude de fair-play.

Belenenses: Ruben Sousa (Gr), Erickson Djaguité, Luis Desidério, Célio Monteiro e Pedro Santos
Jogaram ainda: Miguel Conceição (Gr), Filipe Lopes, João Guinapo, Rui Fortes, Davide Oliveira, Daniel Guimarães e Miguel Lemos

Treinador: Hilário Nogueira
Achei o texto acima:
← Mensagem mais recente Mensagem antiga → Página inicial

0 Comentário/s:

Enviar um comentário