segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Rugby: Muitas contrariedades ditaram derrota

Postado Por: with Sem Comentarios
Belenenses não conseguiu superar o CDUL e viu-se derrotado no Estádio Universitário por 23-12, em jogo da 11.ª jornada da Divisão de Honra.

Num jogo onde o Belenenses na primeira parte teve claro domínio nas formações ordenadas e nos alinhamentos, faltou alguma eficácia nos momentos chave para que conseguisse bater o CDUL.

Só com 21 atletas no boletim de jogo, e nos seis suplentes não havia qualquer três-quartos, o Belenenses, que já apresentou os seus três recentes reforços: os sul-africanos Schreuder (pilar) e Odendaal (2.ª linha) e o tonguiano William Hafu (alinhou, surpreendentemente, a 1.º centro) começou melhor.

Aos 6 minutos, o centro António Vieira de Almeida, esgueirando-se junto à linha lateral, fazia o primeiro ensaio da tarde (5-0). Mas aos 12' aconteceria um forte contratempo para a nossa equipa com a saída, por lesão, do influente pilar Hugo Valente.

Perto da meia-hora o jogo ficava mais equilibrado, muito por força da superioridade da nossa mêlée do Restelo - a chegada dos dois 'armários' sul-africanos, que se viram pouco no jogo aberto, estabilizou claramente as formações ordenadas azuis - merecendo então referência o abertura Manuel Costa, primeiro a desperdiçar uma fácil penalidade e, a cinco minutos do intervalo, a ver um cartão amarelo (10' excluído) por anti-jogo perto da sua área de validação. Dessa falta tiraria proveito Tomás Noronha, que ao converter a penalidade, levou as equipas para o descanso com 8-5 favoráveis ao CDUL.

Os universitários reentraram melhor e logo aos 43' o talonador Duarte Foro imitou o irmão ao marcar ensaio surgindo muito bem no apoio a uma perfuração bem engendrada pelo abertura Nuno Penha e Costa (15-5).

E apesar da nossa reação, seria a equipa da casa a marcar de novo. E ao conseguir oito pontos em três minutos, acabava com as esperanças adversárias.

O jogo não terminaria sem que o Belenenses fizesse o seu segundo ensaio, por intermédio de Salvador Cunha, escapando a várias placagens, mas insuficiente para o ponto de bónus defensivo que merecíamos, terminando derrotados por 23-12.
Achei o texto acima:
← Mensagem mais recente Mensagem antiga → Página inicial

0 Comentário/s:

Enviar um comentário